Retrospectiva do mandato do Prefeito Madeira: Educação


Resultado de imagem para prefeitura de imperatriz

Nessa retrospectiva pretendemos analisar o trabalho do Prefeito Madeira (e seus secretários) na área Educação através do seu principal indicador: o IDEB.

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) é indicador que avalia a qualidade da educação em todo país. Avalia o aprendizado nas disciplinas de Português e Matemática de alunos de 5º e 9º anos e a taxa de aprovação/reprovação.

Tivemos oportunidade de discutir o IDEB de Imperatriz em outros momentos (aqui e aqui).

É importante que se diga IDEB é um indicador, e como todo indicador tem suas limitações. Mas ele é importante porque desmembra para cada escola e cada município metas de desempenho a cumprir e a nota dada pelo IDEB informa o quanto evoluiu (ou não) a educação no período.  É realizado a cada 02 anos e seu resultado é divulgado normalmente 01 ano após sua realização (último dado é de 2015). Para os objetivos desse material foram selecionados apenas as escolas da rede municipal de ensino sob direta supervisão da Prefeitura de Imperatriz.

Anos Iniciais do Ensino Fundamental (Média Local=5,0)

iniciais-show

No primeiro ano de sua gestão (2009) o município de Imperatriz teve desempenho até superior à meta estipulado pelo MEC, ficando com 4,2 versus meta de 4,1. Nas duas avaliação seguintes (feitas a cada dois anos) de 2011 e 2013 o indicador demonstrou evolução, porém sempre abaixo da meta estipulada pelo MEC. Em 2011 ficou com 4,3 versus meta de 4,5. Em 2013 ficou com 4,5 versus meta de 4,8. Finalmente na última avaliação disponível para seu mandato o município conseguiu ficar com 5,0 e mais uma vez atingiu a meta estipulada para o MEC para aquele nível de ensino.

Aqui se faz menção honrosa ao trabalho desempenhado pela Escola Municipal Santos Dumont, no Bairro Bacuri, e Escola Municipal Samaritana, no Bairro Santa Rita, que foram as primeiras escola da cidade (nos anos iniciais) a atingir 6,0 pontos no IDEB desde que o índice foi criado em 2007. Obs: Chegar aos 6,0 pontos é a meta para o Brasil em 2022 e representa o nível médio dos países desenvolvidos quando o índice foi criado.

A média nacional em 2015 foi de 5,5 para os anos iniciais da educação básica. Aqui em Imperatriz foram 13 escolas que ficaram acima da nacional.

anos-iniciais-acima-da-media

Em resumo: Após altos e baixos podemos avaliar como satisfatória o desempenho da Prefeitura de Imperatriz, analisando-se o IDEB, na gestão dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. Isso porque o indicador apresentou crescimento consistente ao longo do período 2009-2015 e onde finalmente voltou a atingir a meta estipulada pelo MEC para o município. Importante registrar que por todo o país esse estágio do ensino tem evoluído consistentemente mostrando o bom trabalho dos Prefeitos.

Anos Finais do Ensino Fundamental (Média Local=4,3)

finais-show

No primeiro ano de sua gestão (2009) o município de Imperatriz teve desempenho até superior à meta estipulado pelo MEC, ficando com 3,9 versus meta de 3,5. Nas avaliação seguintes de 2011 e 2013 o indicador demonstrou oscilação. Em 2011 ficou com 4,0 versus meta de 3,8. Em 2013 apresentou piora e ficou com 3,8 versus meta de 4,2. Finalmente na última avaliação disponível o município conseguiu ficar com 4,3 e mais uma vez abaixo da meta estipulada para o MEC para aquele nível de ensino de 4,6.

Nenhuma escola da rede municipal atingiu 6,0 pontos no IDEB nos anos finais.

A média nacional foi 4,5 nos anos finais do Ensino Fundamental. Foram 11 (onze) escolas de Imperatriz que ficaram acima da nacional.

anosfinais-acima-da-media

Em resumo: Podemos avaliar como pouco satisfatória o desempenho do Prefeito Madeira, analisando-se o IDEB, na gestão dos Anos Finais do Ensino Fundamental. Isso porque a característica marcante foi a oscilação nos resultados nessa fase do ensino, terminando o seu mandato não cumprindo a meta estipulada pelo MEC. O município tem que consolidar o avanço e acelerar o passo nas próximas avaliações. Importante ressaltar que Anos Finais do Ensino Fundamental bem como do Ensino Médio representam atualmente o maior gargalo da educação brasileira (veja mais aqui) e esse resultado pouco satisfatório tem se repetido em maior ou menor grau por todo o país.

Conclusão

Inegável reconhecer que houve avanços na educação em Imperatriz, porém em diferentes velocidades como visto acima. No somatório final podemos avaliar como parcialmente satisfatória a condução da Educação em Imperatriz com base nas métricas do IDEB.

Outra coisa inegável é a necessidade de consolidar e acelerar as melhorias no sistema de ensino. Ainda segundo o site http://www.qedu.org.br (fonte básica de pesquisa deste material) na rede municipal somente 29% dos alunos do 5º ano estão no nível esperado em Português e 20% sabem o esperado em Matemática. Já no 9º ano a situação é ainda mais grave com 18% atingindo o nível esperado em Português e 7% sabendo o esperado em Matemática.

por Thiago Silveira.

Anúncios

Sobre othiagosabe

um conceito
Esse post foi publicado em Artigos & Opiniões. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s